sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

2001: Uma Odisséia no Espaço

Título Original: 2001: A Space Odyssey - EUA – 1968 – 148 min.
Atores: Keir Dullea, Gary Lockwood, William Sylvester, Daniel Richter, Leonard Rossiter, Margaret Tyzack, Robert Beatty, Sean Sullivan, Frank Miller, Bill Weston, Douglas Rain
Diretor: Stanley Kubrick

Sinopse: Uma Odisséia no Espaço é uma contagem regressiva para o futuro, o mapa para o destino da humanidade, uma indagação para o infinito. Mostra o drama entre a máquina e o homem.
Para começar sua viagem pelo futuro, Kubrick visita nosso passado ancestral, então salta milênios (em um dos maiores cortes já concebidos) para o espaço colonizado onde o astronauta Bowman (Keir Dullea) entra realmente no universo, talvez até mesmo para a imortalidade.

Explicando o filme:
O filme se divide em quatro grandes fases:

I – O alvorecer na África pré-históricaNuma fatídica noite há quatro milhões de anos atrás, uma poderosa força penetra no nosso sistema solar próxima a Júpiter. Seu destino é o Planeta Terra, onde um Monólito foi deliberadamente colocado aqui por um extraterrestre.Ficam duas perguntas não explicadas:

1- Por quê?
2- Por que justamente aqui, próximo a uma tribo de macacos adormecidos?

II – O alvorecer do homemA aurora do homem se inicia na África, há quatro milhões de anos atrás. Durante a noite, um visitante do espaço sideral coloca um Monólito próximo a uma tribo de macacos adormecidos. O diretor não nos explica o que isso significa, mas essencialmente representa um DESAFIO.

A tribo de macacos pertence à espécie Australopithecus afarensis e tem as seguintes características: Medo, Curiosidade e Coragem.

Essas qualidades – medo, curiosidade e coragem – e não propriamente o Monólito levaram os macacos a uma revolucionária invenção: a ferramenta.

Agora o ser humano está alcançando o auge da evolução. Espécie: Homo Sapiens. Características: Civilizado, Racional, Científico. Entretanto, algo está errado. No espaço o homem perde o controle de suas ferramentas. Sem a gravidade, ele precisa aprender a andar novamente, se alimenta de “papinha” e precisa reaprender a “ir ao banheiro”. O Mestre do Planeta Terra não passa de uma criança no espaço.

Na seqüência, surge uma nova e sinistra personagem. As ferramentas estão tomando a forma humana.

O homem ao se deparar com o Monólito na Lua, já não demonstra medo ou surpresa, tal como aquela velha tribo de macacos, há quatro milhões de anos atrás. Em vez disso, ele faz um vídeo. Entretanto a raça humana ainda tem muito por aprender.

O Monólito é deixado, também na Lua, como uma sentinela para ver até que ponto o homem progrediu.

III – A Missão JúpiterUma nova criatura habita o buraco negro no espaço. Espécie: Computador HAL 9000. Funções: O cérebro e o sistema nervoso central da Discovery.

Fica a pergunta: Para que serviriam os humanos?

Examinemos os humanos aos olhos de HAL: Entediado, entediante com seus jantares pré-aquecidos e sol artificial. Eles precisam estar praticamente mortos para conseguirem viajar. Os humanos são apenas técnicos de manutenção, no final de seus processos evolutivos.

A ferramenta de última geração não necessita mais desses macacos.

Então HAL comete um erro. Ele prevê a falha total da antena da espaçonave. O drama espacial está apenas começando… a respiração.

No espaço, o homem é como um peixe fora d’água e computadores não necessitam respirar. Porém, computadores cometem erros.

Quando a tripulação descobre o erro de HAL, eles decidem desligá-lo. Entretanto, o homem perdeu o controle de suas ferramentas e HAL pensa que está vivo.

A batalha entre o homem e suas ferramentas começa. O computador vence, mas HAL calculou mal a engenhosidade e a coragem daqueles velhos macacos, e o homem mata o computador com a mais simples das ferramentas: a chave de fenda.

Com a destruição de HAL, o homem termina a sua aliança evolutiva com as ferramentas.

IV – Além do infinitoO homem venceu a batalha contra suas ferramentas. Agora sozinho no espaço, ele se prepara para enfrentar o desconhecido e as forças sobrenaturais que o conduziram até aqui, estão esperando por ele.

O Quarto não deve ser julgado pela sua aparência, mas imaginado que está na quarta dimensão. Ele representa o palco para o último ato de 2001.Aqui o homem precisa enfrentar o desafio final: Sua própria morte. A última ceia do homem. O copo está quebrado, mas o vinho ainda está lá… Recipiente, Conteúdo, Corpo e Espírito.

Sua evolução dependeu tanto da sua tecnologia, que ela quase acabou substituindo o homem e no final tentou destruí-lo.

Agora, sem as suas ferramentas e seu corpo perecendo, o que sobrou de você?

A luz não morre. O homem pronto para dar seu último passo na evolução: Seu corpo é deixado de lado e a criança estrela nasce.

Nota: O filme foi inspirado no romance de Arthur C. Clarke (1917-2008), “A Sentinela”.

O FILME COMPLETO

Um comentário:

Antonio Carlos de Souza Godoi disse...

Este filme foi o mais importante de minha vida até hoje. Considero-o insuperável. Na época de seu lançamento assisti 5 noites seguidas para poder entendê-lo. Parabéns Anatoli, pela colocação no blog. Por acaso você tem olink desse filme no youtube?
Abraços,
Godoi